Grosses Bild

Inhalt

Informações sobre princípios ativos

Dentro do conjunto de princípios activos, distinguimos basicamente entre substâncias naturais e substâncias químicas sintéticas provenientes da biotecnologia. Embora prefiramos sempre as substâncias naturais, seria um erro total excluir o segundo grupo de substâncias mencionadas anteriormente. A razão para isso é que existem substâncias naturais que podem ser extremamente nocivas para o organismo humano, tal como existem também substâncias sintéticas que são extremamente benéficas para os seres humanos e que se revelam ainda mais puras do que as extraídas directamente da natureza.

A investigação do Dr. Baumann SkinIdent® está orientada no sentido de analisar cada uma das substâncias e calibrar com precisão as suas vantagens para conseguir um cuidado da pele mais saudável e eficaz, seleccionando os princípios activos que melhor se adequam a esta finalidade.

É por isso que a nossa estratégia consiste em fazer prevalecer nos nossos produtos os princípios activos que são totalmente semelhantes ou idênticos aos da pele e do corpo e que, em condições normais, não podem desencadear alergias. 

Além disso, outra divisão também pode ser feita: entre princípios ativos de origem vegetal e animal. De acordo com a nossa pesquisa, descobrimos que os ingredientes ativos de animais não têm vantagem sobre os do mundo vegetal e, portanto, podem dispensar completamente qualquer ingrediente ativo obtido do abate de animais, sem diminuir a qualidade e eficácia dos nossos produtos, especialmente porque mesmo alguns ingredientes ativos valiosos de animais são obtidos atualmente através da biotecnologia (como o ácido hialurônico) ou de matérias-primas vegetais (como o palmitato de cetila em vez do óleo de baleia).

Há também um segundo e mais importante argumento a favor da exclusão dos produtos de origem animal: actualmente, a grande maioria dos animais que são criados para obter substâncias orgânicas a partir deles vivem desde o nascimento em habitats muito estreitos e em condições bastante deploráveis até serem abatidos.

Devido a estas circunstâncias e porque a produção animal recorre frequentemente a tratamentos hormonais ou à quimioterapia, a conclusão é que dizemos um claro NÃO à utilização destes produtos.

 

Entretanto, todos os fabricantes de produtos cosméticos são obrigados a cumprir rigorosamente uma declaração expressa de cada um dos ingredientes do produto de acordo com a lista INCI. Portanto, todo profissional de cosméticos tem a oportunidade de julgar a qualidade de cada produto de acordo com as substâncias que o compõem. Desta forma, cada pessoa sensível a uma vida saudável terá isto em consideração para a sua própria saúde e a dos seus clientes.